Nunca a arte foi tão indispensável como hoje, nesta situação estranha e única. É por isso mesmo que marcas, empresas, fundações e entidades públicas juntam-se agora aos artistas de todo o país, num verdadeiro movimento nacional pela nossa cultura. Um movimento materializado em plataforma digital, onde artistas podem lançar ideias e ver os seus projetos remunerados – hoje, quando é mais necessário. Em que empresas públicas e privadas podem lançar desafios, ver artistas responder com ideias concretas, e investir neles, agora e no futuro, porque queremos continuar a ter arte na nossa vida. Uma ideia simples, imediata, em que todos entram em cena hoje, para que a cultura tenha amanhã.

Mais informações:
https://www.portugalentraemcena.pt/

Prazos:
De 30 março a 6 abril de 2020 (até às 12:00, hora de Portugal continental).

A Fundação Calouste Gulbenkian estabeleceu um Apoio de Emergência aos Artistas e à Cultura dirigido aos domínios e tipologias em que normalmente intervém na área das Artes Visuais, Dança, Música e Teatro.
Este Apoio destina-se a reforçar a capacidade de resposta dos artistas destes setores mais diretamente afetados pela presente pandemia de Covid-19, traduzida no cancelamento de concertos, espetáculos ou exposições, e na consequente perda de rendimento para todos os profissionais deste campo.
Podem candidatar-se ao Apoio de Emergência artistas, técnicos e demais profissionais especializados, bem como instituições privadas sem fins lucrativos de produção artística, que tenham comprovadamente visto a sua atividade suspensa pelo cancelamento de concertos, espetáculos, ou exposições imposto pela resposta à pandemia.
O montante do apoio financeiro será determinado pela Fundação Calouste Gulbenkian, tendo como limite máximo 2.500€ para artistas e técnicos e 20.000€ para estruturas de produção artística.

Mais informações:
https://gulbenkian.pt/grant/apoio-de-emergencia-aos-artistas-e-a-cultura/?fbclid=IwAR0bNVSOpdiSUsgmtbh287m2NdlcWxB34sgjLBXqto_Zs6ukum7PAf9O-Ps

Fonte: Fundação Calouste Gulbenkian

A Ministra da Cultura, através do Fundo de Fomento Cultural, em articulação com a Direção-Geral das Artes, torna público que se encontra disponível a Linha de Apoio de Emergência ao Setor das Artes, integrada no quadro de medidas excecionais e temporárias relativas à situação epidemiológica do novo Coronavírus – COVID 19.

Mais informações:
https://culturaportugal.gov.pt/pt/saber/2020/03/aviso-de-abertura-da-linha-de-apoio-de-emergencia-ao-setor-das-artes/

Fonte: Cultura Portugal

A Direção-Geral do Consumidor elaborou, em colaboração com a Inspeção-Geral das Atividades Culturais, uma súmula das novas regras em vigor, de acordo com o Decreto-Lei nº 10-I/2020, de 26 de março, no que se prende com o cancelamento de espetáculos.

Mais informações:
https://culturaportugal.gov.pt/pt/saber/2020/03/medidas-excecionais-no-ambito-cultural-e-artistico-cancelamento-de-espetaculos/

Fonte: Cultura Portugal

A Direção-Geral das Artes tem vindo a acompanhar, desde cedo e com atenção, a evolução da pandemia COVID-19 bem como os seus impactos na comunidade artística, não só ao nível da produção artística mas também a nível pessoal, naquilo que afeta diretamente os trabalhadores das diferentes áreas envolvidas.
Assim, no seguimento da nossa comunicação relativa à suspensão das atividades previstas nos contratos celebrados com a DGARTES, e reforçando o cumprimento das medidas excecionais previstas no Decreto-Lei n.º 10-I/2020, de 26 de março, esclarecemos o seguinte..

Mais informações:
https://www.dgartes.gov.pt/pt/noticia/3110

Fonte: DG Artes